handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
[CURSO MIS ]

A sensualidade e o erotismo na música brasileira através dos tempos

INSCREVA-SE

Com vocação inexorável de cronista do cotidiano, a nossa música popular teve o poder de registrar toda a evolução de comportamento do brasileiro. Neste curso, dividido em quatro aulas, veremos como os nossos compositores e letristas assimilaram o papel do homem, da mulher e dos LGBTs em cada período de nossa história e qual foi o impacto dessas visões em nossa sociedade, através de suas músicas, letras e danças. Da mesma maneira, serão abordadas a evolução da sensualidade, do erotismo, do duplo sentido e suas respectivas transgressões. Esta análise inédita permitirá ao público construir uma visão crítica e renovadora não só em relação à nossa música como também a assuntos de amor e sexo em nossa cultura midiática. 

Aula 1 | As primeiras danças e os primeiros gêneros musicais “lascivos”. Os lundus e modinhas transgressores nos séculos 18 e 19. Os maxixes e as cançonetas de duplo sentido invadem o teatro de revista causando frisson na virada do século 19 para o 20. As musas “tesudas” do Carnaval dos anos 1930 aos 1960 – quando o moralismo dava uma trégua – em contraposição à dor de cotovelo dominante. O strip-tease da mulher carioca na canção carnavalesca.  

Aula 2 | As pioneiras canções sensuais. A sensualidade e o erotismo na Bossa Nova e na Jovem Guarda. O machismo em contraponto à sensualidade autoafirmativa da mulher na MPB e no pop dos anos 1970 e 1980. As pioneiras compositoras e letristas a fazerem a diferença. A diferença do erotismo na música pelo ponto de vista racial. 

Aula 3 | Os LGBTs e as transgressões musicais. A saga dos personagens homo, bi e transexuais ocultados ou achincalhados por nossa música até os anos 1970. Os autores transgressores e suas visões de amor e sexo em diversos períodos.  

Aula 4 | Diversos aspectos do erotismo no período 1970-2021. O forró de duplo sentido, a “bunda music”, a sensualidade e o erotismo no pop/rock dos anos 1980 e 1990, no pagode dos anos 2000, no novo sertanejo e no funk carioca. A mudança de vocabulário e postura sexual dos artistas da nossa música através dos tempos. 

  • Sobre o professor Rodrigo Faour add

    Rodrigo Faour é jornalista, além de mestre e doutorando em Letras – todos pela PUC-RJ. Acumula as funções de pesquisador, escritor, crítico e produtor musical. Acaba de lançar o livro História da música popular brasileira sem Preconceitos – Vol. 1 (Ed. Record) e já publicou História sexual da MPB (2006), Revista do rádio (2002) e as biografias e de Cauby Peixoto, Dolores Duran, Angela Maria e Claudette Soares. Vem revitalizando o acervo das grandes gravadoras, com seu nome em mais de 600 CDs, entre reedições, coletâneas e textos de encartes e contracapas, incluindo boxes importantes com obras completas ou parcialmente completas de ícones da música brasileira como Caetano, Elis, Bethânia, Ney Matogrosso, Mutantes, Simone, Nara Leão, Jackson do Pandeiro, Dolores, Baby do Brasil, Bezerra da Silva, Chico Buarque, Frenéticas e Nana Caymmi. Já atuou no jornal Tribuna da Imprensa e no pioneiro website especializado em música brasileira CliqueMusic, além de ter tido seus próprios programas na MPB FM carioca e no Canal Brasil. Foi consultor do MIS-RJ e, desde 2007, publica vídeos semanalmente no site Rodrigo Faour Oficial, especialista em música e comportamento, entre palestras, séries e entrevistas, que já soma mais de 60 mil inscritos, mais de 200 vídeos, inclusive alguns que ultrapassaram 1 milhão de visualizações. 

  • Condições dos cursos MISadd

    → Aulas gravadas
    As aulas acontecem on-line, ao vivo (pelo Zoom), e a gravação pode ser acessada por até uma semana após o último encontro, mediante solicitação. Para receber o certificado de conclusão, é necessário estar presente em 75% das aulas ministradas.

    → Cancelamento do curso ou mudança de datas
    Se o número mínimo de inscritos não for alcançado ou por motivos de caso fortuito ou força maior, o curso poderá ser cancelado ou ter datas e horários alterados. Nesse caso, a equipe MIS entrará em contato com todos os inscritos (por e-mail) para passar as informações necessárias.

    → Problemas técnicos
    Caso ocorra algum problema técnico que impeça a realização da aula, entraremos em contato com os alunos por e-mail informando a providência que será tomada em conjunto com o professor e a equipe do MIS.

    → Realização das aulas
    Todas as aulas dos cursos online são realizadas exclusivamente ao vivo, pela plataforma Zoom Cloud Meetings e não ficam gravadas.

    → Cancelamento de matrícula
    Para cancelar sua matrícula e pedir reembolso do valor pago, envie um e-mail com sua solicitação no prazo máximo de até sete dias após a compra. Caso a realização desta compra tenha acontecido em tempo inferior a sete dias do início do curso, o cancelamento fica limitado a 48 horas antes do início do curso
    Se o cancelamento da matrícula for efetuado após os prazos acima indicados, não haverá devolução do valor pago, mas o participante poderá indicar outra pessoa para sua vaga, que gozará dos 100% já pagos.
    Cursos ofertados como combo não concedem o direito de reembolso por módulos após o início do primeiro módulo, já que, após a venda, ela se torna indisponível, impossibilitando que outro interessado faça a compra.

    → Certificado
    Para receber o certificado de participação, é necessário assistir a 75% das aulas ministradas. O certificado será enviado no prazo de até 10 dias úteis para o -email cadastrado no ato da matrícula.

    → Desconto para pessoas a partir de 60 anos
    A pessoa que irá fazer o curso deve ter 60 anos ou mais para ter direito ao desconto de 50% no valor, independentemente da idade da pessoa que adquiriu o curso, caso não seja o próprio aluno que tenha adquirido e feito o pagamento.

    Para eventuais dúvidas, escreva para: cursos@mis-sp.org.br

Galeria de Fotos

Comprar Ingressos