handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!

O gênero cinematográfico de terror desde o nascimento do cinema no final do século 19 encanta e aterroriza gerações, tendo o seu auge entre os anos 1960 e 1980, sendo representados por nomes como Roger Corman, David Cronenberg e Robert Eggers. Desde então continua inspirando jovens cineastas a produzir obras assustadoramente cativantes.  O programa MIS Cine & Horror, que conta com a curadoria do jornalista e cineasta Duda Leite, convidou renomados diretores e atores para discutir esse gênero e criar um acervo de entrevistas disponíveis ao público no canal do MIS no YouTube. Um material único para fãs do gênero e para pesquisa, difusão e preservação da memória cinematográfica.

O convidado da sexta entrevista, gravada em 25.05.2021, é o cineasta italiano Luigi Cozzi – um dos principais nomes do chamado cinema “giallo” – que fala sobre sua carreira e suas influências. O primeiro filme que Luigi Cozzi assinou a direção foi “O Túnel do Submundo” de 1969, seguido por “Matador implacável”(1975), estrelado por George Hilton, é um dos marcos do gênero. Como roteirista, Cozzi colaborou com Dario Argento no filme “Quatro moscas sobre veludo cinza” (1971) e, desde 1989, Cozzi é sócio de Argento na loja de memorabilia de filmes de terror e ficção científica Profondo Rosso, em Roma. Como diretor, Cozzi dirigiu clássicos do terror e da ficção científica como “Starcrash” (1978), “Alien: o monstro assassino” (1980), “Paganini horror” (1988) e “Drácula em Veneza” (1988), onde dirigiu o polêmico ator alemão Klaus Kinski.

Assista no canal do MIS no YouTube.

Sobre o convidado 

Luigi Cozzi (7 de setembro de 1947) é um cineasta e roteirista italiano. Ainda jovem, Cozzi se tornou um fã de ficção científica e começou sua carreira como correspondente internacional de revistas de filmes ocidentais. Depois de dirigir seu primeiro filme, “O túnel do submundo”, Cozzi fez amizade com o diretor Dario Argento e começou a trabalhar com ele no cinema e na televisão, bem como dirigir seus próprios filmes. Cozzi é creditado em mais de 20 obras, seja como diretor, roteirista ou produtor.

Sobre o curador 

Duda Leite é jornalista, cineasta e curador. Formado em Cinema pela FAAP, sempre esteve ligado ao audiovisual. Trabalhou como produtor, roteirista e diretor em canais como Eurochannel, HBO, VH1 e Discovery. Pelo Eurochannel, cobriu os principais festivais de cinema do mundo, entre eles Cannes, Berlim e Veneza. Como jornalista, colabora com revistas como Vogue, Playboy e Bravo. Desde 2012, é curador do Music Video Festival (m-v-f), o maior Festival dedicado aos videoclipes no Brasil. Em 2019, Duda fez a curadoria nacional da exposição “Musicais no cinema” no MIS em São Paulo. Desde 2019 ministra os cursos “As histórias dos videoclipes” e “As histórias dos cideoclipes queer” em instituições como o MIS, Sesc e o B_arco.

SOBRE O #MISEMCASA
A campanha #MISemCASA traz conteúdos em diferentes formatos em todas as plataformas digitais do MIS. A ação acontece em conjunto com o #Culturaemcasa, desenvolvido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Conheça a ação #culturaemcasa: cultura.sp.gov.br/culturaemcasa/.

O MIS agradece aos patrocinadores e apoiadores da programação, que também apoiam a iniciativa digital #MISemCASA: Kapitalo Investimentos (patrocínio), Cielo (patrocínio), Vivo (patrocínio), TozziniFreire Advogados (apoio institucional), Bain & Company (apoio institucional) e Telhanorte (apoio operacional).

Galeria de Fotos

Governo do Estado de SP